segunda-feira, 9 de março de 2015

Insomnia Capitulo I

Era uma vez uma menina, que vivia neste planeta como todos vocês. 
Mas ela queria aventura , acreditava que a magia era real.
Sonhava com dragões, príncipes nos seus cavalos brancos
 e belos castelos junto ao mar. 
Passava horas a ler esses livros, cada um deles prometendo 
 um fantástico final feliz.
Mas tal qual as outras meninas ela cresceu,
 o que não quer dizer que tenha desistido daquele final feliz.
Portanto continuou a imaginar o dia em que conheceria o príncipe encantado 
 e ganharia o dito beijo de verdadeiro amor.
Todos a tentaram avisar que a vida não é assim tão perfeita
 mas ela escolheu continuar a acreditar 
que o bem prevalece sempre perante o mal, 
e que o cavaleiro apareceria para a salvar da horrenda monotonia 
à qual estava presa dia após dia.
Tal como podem imaginar as coisas não aconteceram exactamente dessa forma.

Com o passar dos anos aprendeu valiosas lições,
 bem como confiar nas pessoas erradas, 
dando tudo o que tinha sem receber nada em troca. 
Ainda assim nunca deixou de acreditar nos valores através dos quais fora criada. Encontrou-se presa a um mundo cruel, aprendeu que na maioria das vezes o mal vence e a bondade é esquecida pelo caminho. 
Ainda que agora já soubesse que a possibilidade de encontrar o verdadeiro príncipe estivesse perto de inexistente, nunca desistiu. O que nos leva aos feios sapos que conheceu durante o percurso.
Nunca chegou a conhecer o mítico beijo de verdadeiro amor, mas o seu coração conheceu ódio, raiva e eventualmente a vingança.
Testemunhou máscaras caindo à sua volta, percebeu que as pessoas raramente são aquilo que fingem ser, e as mentiras foram expostas à luz.
Acabou por ficar confusa com todo aquele caos, com as trevas que invadiram o seu ser.
Mas como se costuma dizer há males que vêm por bem. E graças a esta perversa e distorcida realidade, a qual ela estava agora a enfrentar, aprendeu a mais valiosa das lições. Mesmo se caíres tens sempre que te reerguer e nunca parar de lutar! E ela assim o fez, batalhou eximiamente mesmo após tantas quedas, infelizmente ainda que com tanta força e luta a sua alma não foi capaz de resistir a tanto dano e acabou estilhaçada em treze pequenos pedaços.
Cada um deles proveniente de um desgosto, de cada erro, de cada escolha errada, o que levou a                dor, tristeza e lágrimas. 
Esses mesmos pedaços são chamados de “Voodoo Dolls”, ou os treze discípulos, não são assim tão estranhos se pensarmos nisso, são os seus alter-egos, as sombras da sua alma despedaçada.
Descontentes com as regras e leis injustas deste mundo, ela encontrou-lhes o sítio perfeito para viverem, ou pelo menos assim parecia.
                                                               
                                          Insomnia



                                         “The dark realms
                                                       The corners of your soul
                                                           Armors and helms
                                                  And in her chest a black hole

                                                        The dreams perish
                                                          The scars shine 
                                                    What was once cherished
                                           Loses against that moonlight of mine

                                               The decay will surround the land
                                                     Dissecting the brain
                                                 So that you’ll understand
                                               The reason why each name 
                                                   Carries a nasty stain”  MKS  

                                                                         





Sem comentários:

Enviar um comentário